A barrigada da Bizz

Com a Internet à mão, é quase irresistível usar as fontes online para apimentar uma matéria. Problema é quando o jornalista não se preocupa em checar as informações espalhadas, confiando 100% no que lê. Daí vem fácil uma barrigada (aka erro estúpido no meio do texto).

No jornalismo pop brasileiro, casos assim são mais que frequentes. E a Bizz deste mês, com Axl Rose na capa, tem uma forte.

Na matéria "Pancadão para exportação", a dupla Alex Antunes e Luciano Marsiglia (que também é editor da revista) faz um raio-x sobre as bandas que estão produzindo funk carioca fora dos morros e, mais que frequentemente, fora do Rio de Janeiro – pauta puxada pelo sucesso instantâneo do Bonde do Rolê, recém-chegados de uma turnê na Europa.

Tudo vai bem até o texto citar a banda Os Princesa, de São Paulo, amigos dos Rolê, que nem são tão funk assim para aparecer ali. Vai aspa:

"O paulista Os Princesa tem shows agendados em Londres e no Favela Chic de Paris".

Problema aí é que a revista se fiou nas datas fake que a banda (piadista como manda o figurino da sua geração, ao lado dos Rolê, Cansei de Ser Sexy e Bonde das Impostora) publicou na agenda da sua página no Myspace.

Os membros do grupo, que nem sabiam que iam figurar na matéria, juram que não foram contatados por nenhum dos dois jornalistas. Precisa falar mais?

O espaço aqui, é claro, está aberto para manifestação de Antunes e Marsiglia. Meu e.mail está ali no canto.

Update: Alex Antunes já deu sua palavra aí nos comentários.

8 Respostas to “A barrigada da Bizz

  1. alex antunes Says:

    oi, não sou leitor do blog mas recebi um mail do eduardo me oferecendo “direito de resposta”, então aí vai:

    se a pauta da matéria é o interesse fulminante no exterior sobre o funk exportação, acho até natural acreditar nas datas gringas de uma agenda fake…
    i.e. acreditei em mim mesmo
    ;)

  2. Nunes Says:

    Não liga não, ele só quer divulgar o “blog” dele, assim como a banda (?) do namoradinho, às custas de veículos de credibilidade, ainda que dado o direito de barrigada. Era o prato cheio que ele queria, esse povo adora polemizar. Coisa de Emo!

  3. Djoh Says:

    COISA DE EMO
    HAHAHAHAHAHAHA

  4. Ema Says:

    Tá vendo como o povo bota reparo em nossas vidas? Sabem até com quem você dorme!

  5. ivi Says:

    eu acho que se eu visse uma agenda num site duma banda eu acreditaria nela. e se eu fizesse parte da banda adoraria aparecer numa revista, anyway – seja ela bizz, capricho, ou exame. vá lá que custa nada o jornalista mandar um email pra algum integrante, até pra perguntar outras coisas que possam apimentar a matéria, tipo quando vai ser, quem mais vai tocar além deles e blablabla.

    sinceramente, achei ótimo. vou virar groupie.

    mas tem outra coisa: o nome da música do mombojó é “minar” e não “minha”. aí sim, erro básico – lê o encarte, tá lá.

  6. Bia Says:

    Bacana o Alex se manifestar. Na verdade, a gente não ficou nada bravo com isso (po, gerou mídia!).
    Agora, Nunes, coração: se a/o tua/teu namorada/o tivesse uma banda, você não falaria dela no seu blog? Hm? Cadê o problema nisso, uma vez que ele até já falou bem claro que usa de nepotismo em uma outra matéria? Relaxa, cara.
    ;)

  7. e-emo-beth Says:

    os princesa são emo? ai, adorei, tem camiseta pra vender na galeria do rock? :p

    djoh, dá um autógrafo?

  8. Vanessa Says:

    Olá, queridos! Preciso do contato do jornalista Alex Antunes que acabou de opinar aí em cima, alguém pode me passar? bjs Morelli.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: