Archive for maio \31\UTC 2006

Emo-Aranha

31/05/06

As filmagens de Spider-Man 3 estão ocupando Manhattan por esses dias. E é claro que os nova-iorquinos desocupados, com seus gadgets infindáveis, estão entupindo a web com fotos dos bastidores (como aqui e aqui).

Tobey Maguire @ Spider-Man III

Com todo o tormento causado pela presença de Venom/uniforme negro (não vou explicar isso, pergunte ao seu amigo nerd ou tente entender aqui) na vida do personagem, Tobey Maguire ganhou olheiras e trocou o topetinho esvoaçante dos dois primeiros filmes por uma franja lambida, escorrendo pela testa.

A piada que corre é que, com tamanho conflito interior, Peter Parker virou emo.

Tudo para agradar as novas gerações.

Tucanos cafonas

31/05/06

Aviso logo: este blogue é apartidário e apolítico, portanto não me torre.

Mas essa eu não resisti: na noite passada, o presidenciável psdbista recebeu 220 empresários para um jantar beneficente a ele mesmo. Ingresso a três mil reais, salmão grelhado no cardápio.

O pior da noite foi a animação: em telões espalhados pela casa, segundo fontes, Rod Stewart debulhava standards na sua fase mais cafona, com o DVD da série The greatest american songbook.

Paro por aqui com a ironia.

Arte no muro

30/05/06

Depois de toda a patacoada religiosa que culminou na censura da obra "Desenhando em terços", de Márcia X, na exposição Erótica do CCBB-RJ, e no cancelamento da mostra no CCBB-BSB, a polêmica volta a dar as caras. Agora nas ruas, no melhor estilo guerrilha.

E logo em São Paulo, por onde a exposição passou incólume, sem impressionar ninguém.

Marcia X, lambe lambe, foto Eduardo Viveiros

Esse lambe-lambe apareceu a duas quadras de casa, em Pinheiros. Não sei desde quando está lá, mas o Globo Online reporta que César Maia mandou arrancar cartazes parecidos no Rio, semana passada.

Provável resultado da idéia do viúvo de Marcia, Ricardo Ventura, que colocou esse mesmo fotograma para download em alta-resolução no site da artista.

Agora, todo mundo pode colar seu pinto sagrado onde quiser.
Só aqui perto tem quatro. Vamos ver até quando duram.

Ladytron @ Curitiba, pausa tudo!

30/05/06

A farra do primeiro show do Ladytron no Brasil não durou uma semana. Nesta madrugada, todas as referências que a banda espalhou sobre o festival curitibano sumiram da rede – tanto a data no site oficial quanto o post no blogue do Myspace.

Para apagar a paranóia, mandei um e.mail pra eles, e a resposta acaba de chegar:

Hi, the festival has been postponed til September
cheers

A notícia foi confirmada agora também, em novo post no Myspace.
Esse CRF não dá sorte.

Aha aha aha

30/05/06

Esses publicitários não têm vergonha.

A nova campanha-promoção da Pepsi se aproveita da simplicidade genial de "Da da da I don't love you you don't love me aha aha aha", hit de 82 do grupo alemão Trio, transformado agora em "Dá dá dá".

A música já é clichê da publicidade (foi tema de um comercial da Volkswagen, em 97, ressuscitando a banda lá fora), mas agora o buraco vai mais fundo. O site da campanha oferece para download em mp3, além da versão original e um cover mais guitarreiro, dois remixes fuleiros: house e funk (aka "bota uns gemidos aí no meio"). Fazemos de tudo pelo conteúdo exclusivo.

Só falta a versão Ivete Sangalo. Traduz e adiciona uns batuques pra ver: é um axé perfeito para a Copa.

“Nóis viemos aqui pra bebê ou pra conversá?”

30/05/06

A memória de Adoniran Barbosa ganha residência fixa hoje, a partir das 20h, no MIS, aquele museu que tem uma programação ótima, mas que ninguém nunca fica sabendo.

O acervo, que está nas mãos do Estado há mais de vinte anos, já passou por diversos lugares – o último, dentro do Teatro Sérgio Cardoso. Agora sob a placa "Espaço Adoniran Barbosa", uma sala no térreo do museu abriga exposição multimídia e "vitrines expositivas" (só visitando pra saber o que isso quer dizer). O grosso do material – discos, partituras, fotografias… – acaba incorporado ao acervo do lugar, escondido mas aberto a consultas.

R$ 70 mil é o orçamento declarado para o espaço, financiado pela Ambev (conglomerado dono da marca Antarctica, cerveja que já teve Adoniran como garoto-propaganda, com o bordão que dá título a este texto), que fez questão também de reformar o bar do museu.

X-Men vs The Simpsons

30/05/06

Servindo como pré-propaganda de X3 (como se precisasse) e, de quebra, ajudando a vender o recém-lançado box com a sétima temporada de Simpsons (como se precisasse II), a Fox bolou o teaser perfeito na categoria pop-nerd.

A coisa toda foi ao ar nos EUA na semana passada. São três filmecos geniais, botando os mutantes republicanos contra os amarelinhos anarquistas:

. Homer vs Magneto
. Bart vs Wolverine
. Homer vs Tempestade

Aproveita enquanto ainda está no ar.

Ladytron @ Curitiba, II

29/05/06

Enquanto a organização do Curitiba Rock continua quieta, o pessoal do Ladytron faz o papel de assessoria de imprensa do festival.

A notícia vem do blogue da banda no Myspace, confirmando que os shows devem acontecer na Ópera de Arame, mesmo lugar que abrigou a primeira versão (quando ainda era CPF, com Breeders), em 2003.

Claro que isso não quer dizer nada, levando-se em conta o histórico do festival.

Suburban teenage angst

29/05/06

Page 2 é um vídeo amador de 10 minutos, em 16 mm, produzido por um colegial em 1969.

Na história, sem som mas com trilha sonora jazzy, a câmera tosca acompanha os questionamentos adolescentes de um rapaz de Long Island, com pais ausentes, que só faz comer as menininhas e fumar maconha ouvindo rock com seus amigos.

Page 2

O autor, Andy Plesser, hoje é RP em Manhattan e disponibilizou o vídeo no Youtube. Segundo o próprio, Page 2 foi filmado enquanto ele estudava na Great Neck North, uma das melhores escolas americanas, e foi distribuído pelos EUA como peça educativa.

Não achei nada a respeito, então estou me fiando no que o cara divulgou. Pode ser tudo mentira. Mas não tira o mérito do vídeo, que é extremamente bem montado.

Assista aqui.

Alex Toth, RIP

28/05/06

Um dos grandes na história das HQs, Alex Toth morreu ontem, aos 77 anos, trabalhando na sua prancheta. A notícia vem do fórum mantido em seu próprio site.

Space Ghost by Alex Toth 

Sua extensa carreira inclui trabalhos para dezenas de editoras americanas (incluindo as gigantes Marvel e DC), mas Toth é mais conhecido pelo seu trabalho nos estúdios Hanna-Barbera, nos anos 60, quando foi responsável pelo visual insuperável de animações como Space Ghost, Herculóides e Johnny Quest.

Mais aqui.

Anacronia

28/05/06

Prateleira de "Atualidades" na seção de rock internacional da Fnac Pinheiros, hoje: Mark Knopfler, Slayer e Barry Manillow.

Johnny Cash wannabe

26/05/06

Brasileiro não se cansa de pagar mico. Como prova, é só comparar a capa do novo álbum de Leonardo (abaixo, à esquerda, obviamente) com a foto de divulgação de Joaquin Phoenix em Walk the line, cinebiografia de Johnny Cash.

Leonardo

Trocando o terno preto original pelo risca de giz, a cópia é escarrada: do ângulo da foto à cor da camisa azulada sob a gola do paletó, do chão de pedras à posição da mão, displicentemente aberta.

Só mudam a cara de banana do brasileiro (em comparação com o olhar sarcástico de Phoenix) e o cenário, uma montagem digital canhestra. Uma patetice.

É o primeiro disco de Leonardo depois do seu recente contrato com a Universal, mesma casa dos últimos discos de Cash. O cantor goiano promete, em seu site, "uma nova fase, retomando suas origens". Só não explica se vai largar o seu sertanejo-pop-de-raíz pelo country americano.

A primeira música de trabalho, "Latinha na mão", uma parceria com Zeca Pagodinho, é uma ode, quase um jingle, ao poder da cerveja para esquecer a eterna mulher fujona. Uma beleza.

Ladytron @ Curitiba

25/05/06

Abre a agenda aí no mês de julho e anota: Ladytron é atração do Curitiba Rock Festival, no dia 16.

É o que dizem.
Melhor começar a comprar agasalhos.

É um homem? É um deus? É um pássaro? É uma bicha?

25/05/06

Nova pérola trash de Ivan Cardoso, agora turbinado com dinheiro da Petrobrás, Um lobisomem na Amazônia já tem site oficial e trailer online.

O filme, que teve passagem discreta na última Mostra, é uma salada. Santo Daime, Dr. Moreau, amazonas… tudo com o padrão classe C descarado nos efeitos especiais. E a profusão de peitos à mostra gerou pedidos de censura no orkut.

"Breve nos cinemas", tá prometido. O que, pros padrões do cinema nacional, deve ser lá pra 2009. Mas pelo menos eles já tem distribuição garantida pela Columbia.

Morte ao iPod

24/05/06

A freudiana inveja do pênis, absorvida pelo capitalismo, ganhou sua versão anos 00: é a inveja do iPod. Por aqui, onde o gadget ainda é caro e raro, a inveja ainda é por parte dos mortais que ainda não têm seus fones brancos. Nos EUA, por outro lado, onde cada nova-iorquino parece ter o seu, o buraco é mais em cima. Gigantesco case de marketing, de sucesso instantâneo, o iPod é alvo do olho gordo das outras fabricantes de mp3 players.

I don't

Agora, foi lançado um site-campanha, alimentando uma briga quase comunista contra o aparelho da Apple: iDon't. O manifesto conclama "todos os descontentes e livre-pensadores" para "resistir à monotonia dos fones brancos e rejeitar as forças opressivas da conformidade cultural". Dá arrepios ou não dá?

(more…)

Pearl Jam.CC

24/05/06

Eddie Veder e cia sempre souberam capitalizar bem em tempos de Internet. Agora, vão para cima dos sites de vídeo: a banda disponibilizou o clipe de "Life wasted" (primeira faixa do novo álbum, Pearl Jam) de graça, no Google Video, para computador (apesar do formato proprietário pentelho do site), iPod e PSP.

Oficializando a benfeitoria, o vídeo foi licenciado sob as bênçãos do Creative Commons, liberando o download e a distribuição legal do arquivo, sem perigo de magoar nenhum integrante. Isso até 01.06, quando a cópia passa a ser paga.

O clipe nem é tudo isso, a música também não. Mas a iniciativa é bacana.

Alegria, alegria

23/05/06

Aí: meu querido Omelete acabou de levar o iBest de melhor site de cinema, prêmio do júri.

Tchubi, tchubi.
Comemorem por aí que eu comemoro por aqui.

Devendra @ Rio

23/05/06

A parada era quase óbvia – o cara é quase brasileiro e o boato é velho. Pois taí: Devendra Banhart no MAM carioca, 27.10, segundo a agenda do site do homem.

Pode ser o Tim Festival se arrumando aos poucos, de novo no Rio de Janeiro.

Pode ser o tal festival da Vivo, que está bancando um auditório dentro do MAM (motivo, aliás, para a provável mudança do TIM para a Marina da Glória).

Ou pode ser nada disso. A ver.

“Nietzsche was just another monkey”

23/05/06

Genial.

(via Matias)

Mutantes returns

23/05/06

Frustrado por não ter assistido ao retorno d'Os Mutantes em Londres, ontem? Aqui já tem dois vídeos. O som é ruim, o vídeo é pequeno e o zoom é tosco. Mas não reclama que, ao vivo, vai demorar.

Pelo menos dá pra "ver" Arnaldo cantando "A minha menina".

Como diria o cara que gravou: putaquepariu.

Update: Thomas Pappon reporta sobre o show para a BBC.

Galeria do emo

22/05/06

No começo do mês, o JT publicou matéria invejável (apesar do parágrafo final) sobre a discriminação contra os emos na Galeria do Rock, em SP.

As aspas levam a crer, para um desavisado, que os lojistas do lugar odeiam os da tribo do delineador.

Então eu, depois de algumas horas hoje fotografando um editorial de moda ali dentro, fiquei confuso. As vitrines das lojas de roupas estão atulhadas de coisas, digamos, emo. Foi difícil achar coisas que atendessem ao tema "rock" das fotos.

Tudo atende ao visual fluffy que eles adotaram. Bolinhas, dadinhos, quadriculadinhos, coloridinhos, inhos, inhos, está tudo lá. Nem os coturnos, velho clássico da galeria, escaparam – viraram coturninhos. Só faltou um salão especializado em chapinha de meia-franja.

Daí a questão: que catzo esses manés reclamam? Se os emos atrapalham o movimento, pra que oferecer tanta emomoda nas vitrines?

Ou assume ou sai da moita.

Mudando de assunto, mas continuando no mesmo: também demorei horas para conseguir uma camiseta de banda que fugisse do trio Iron Maiden-Blind Guardian-Lacrimosa e que não fosse tamanho G. É a moda do roqueiro gordo.

Queria The Who, não tinha. ACDC, nem pensar. Judas Priest, nope. Tive que improvisar com uma Rage Against the Machine.

Madonna returns

22/05/06

Madonna @ Confessions tour, foto AP

Madonna, velha de guerra, estreou ontem na Califórnia a sua Confessions Tour.

Saiu feito Mary Poppins de dentro de um globo de espelhos gigante, sodomizou à inglesa, colocou a perna em posições improváveis, dedilhou uma guitarra, defendeu o Oriente Médio, foi crucificada com direito a coroa de espinhos, ganhou mais duas hérnias e uma futura crise no ciático.

Pronto. Agora só falta ter vontade de gravar um bom disco.

Superman returns

22/05/06

Pausa para um momento nerd. Trailer final de Superman returnsonline.

Conclusões:
1. Brandon Routh convence;
2. Os efeitos especiais convencem;
3. E Kevin Spacey convence mais que tudo isso somado.

Tom Jones é meu pastor

21/05/06

Mondo bizarro: o velho crooner Tom Jones é o grande deus de uma igrejota em Sacramento, na Califórnia. O líder é o pastor Jack Stahl, que se veste e dança como o cantor durante as celebrações e faz exorcismos com a ajuda de seus discos.

"Sua voz me põe em contato com o espírito santo e expulsa os demônios", jura o alucinado, no site da congregação, que disponibiliza também um podcast com o (ótimo) sermão do dia.

Das duas uma: ou o cara realmente acredita nisso ou ele está alimentando uma grande piada há mais de dez anos.

Klingons vencem Eurovision 2006

21/05/06

Mr. Lordi @ Eurovision

A simpatia aí é Mr. Lordi, vocalista da finlandesa Lordi. A banda foi a grande vencedora do Eurovision 2006, que aconteceu em Atenas, com a música "Hard rock hallelujah".

É a primeira vez que a Finlândia recebe o grande prêmio. Mas, com uma foto assim, não sobra muito o que falar. Dá pra ouvir a música vencedora (e outras) no site oficial dos caras.

Neo-Folhão

21/05/06

Eu tenho tendência a gostar dos projetos gráficos da Folha. Esse que estreou hoje foi pelo mesmo caminho. À primeira folheada, parece ótimo: bonitão, boa fonte, diagramação de fotos inteligente e páginas mais respiráveis. Grandes defeitos, só com uma análise mais aprofundada. (Tá, lembra a última grande reforma do Estadão, mas não conta pra ninguém)

Já a Folha Online, que também foi reformada, acaba dando dor de cabeça de tanto link na página principal – defeito amaciado nas subs que já aderiram ao novo visual. E eles adotaram features da web 2.0, como o box de notícias mais lidas, coisa que o New York Times já alimentava.

Vale nota também o comercial sobre o projeto, via W Brasil.

E o prêmio de rata do dia vai para a Ilustrada, com sua página dedicada a Neil Gaiman, que nega a existência da tradução de Caroline, livro lançado por aqui há mais de três anos pela Rocco. Isso sem contar, sendo mais cri-cri, a legenda da foto que credita à Morte a direção de sua própria cinebiografia. Heh.

Pronto, taí o primeiro defeito da nova Folha: se as fotos não fossem tão grandes, talvez sobrasse um mísero cantinho para falar mais sobre o novo livro, Os filhos de Anansi.

WTC, o filme

21/05/06

Hollywood já digeriu o trauma do WTC e, quase cinco anos depois, finalmente começa a cuspir de volta na cara da audiência. O primeiro grande blockbuster baseado no ataque às torres gêmeas é de Oliver Stone, diretor oficial dessas chagas americanóides (vide JFK, Nixon, Platoon, Nascido em quatro de julho, blah blah blah).

WTC

World Trade Center (duh!) é baseado na história real de dois policiais que sobreviveram aos escombros da tragédia. O diretor dá uma palhinha de 20 minutos em Cannes (também hoje), e o filme estréia nos EUA e aqui em agosto. Mas já dá pra ver o trailer aqui e perceber que, por enqüanto, ele ainda não teve o culhão (ou o estômago) de botar a cena real dos aviões batendo nos prédios.

Agora, falando a verdade: alguém realmente precisava de um filme melodramático sobre esse assunto, e ainda protagonizado pela cara de banana do Nicolas Cage? Aí a pergunta sem resposta.

Daft Punk em Cannes

21/05/06

Ignorando Coppola e Almodóvar, Iñárritu e Kaurismaki, o grande destaque de Cannes este ano é a presença do duo francês Daft Punk.

Electroma, Daft Punk

Electroma, o primeiro filme dirigido por Thomas Bangalter e Guy-Manuel de Homem-Christo, estréia hoje na Quinzena dos Realizadores, mostra paralela ao festival oficial. O produto final ainda é cheio de mistérios. A sinopse oficial, distribuída há pouco tempo junto com meia dúzia de fotos, diz que o filme é "uma odisséia visual e musical sobre dois robôs e sua busca para se tornarem humanos". Na prática, é um road movie cibernético em um planeta desolado.

O que se sabe de fato é que Electroma tem 01h15m de narrativa sem diálogos, funcionando só na base da música. E que, ao contrário do que alguns têm falado por aí, Bangalter e Homem-Christo não interpretam os robôs.

É esperar que alguma alma prestativa consiga vazar o filme para a web.

Electroma, Daft Punk

Este blogue, aliás, aposta boa parte das suas fichas em um show da dupla no Brasil, ainda este ano, pelo zum-zum-zum. Tim Festival?

Da Vinci

21/05/06

O melhor comentário até agora sobre O código Da Vinci é de Leon Cakoff.

Aspa: "O filme deve muito a uma produção alemã de Tom Tykwer, Corra, Lola, corra, sensação também mundial em 1998, e que Hollywood sempre desejou refilmar".

No Jornal da Mostra.

E eu nem perguntei nada

20/05/06

Pérolas de Dona Adair, senhorinha que puxou papo durante a apresentação de uma oficina de batucada genérica.

"Eu gosto de ouvir qualquer coisa que seja boa. Gosto de rock, mas não sei falar do que, que não sei falar inglês. Tem aquele que toca na novela, Billy… Billy sei lá. No clipe, ele tá na praia, aí tira o relógio, o tênis, a camisa e se joga no rio, sempre falando que gosta muito dela. Tem aquele outro clipe da casa que cai da ponte em cima deles, muito bom também".

"E as coisas da minha época? Ah, não dá pra ouvir não. Amado Batista, Vicente Celestino, tudo muito chato".

"Essa velharada não devia fazer mais nada, não rende. Eu só gosto do que a molecada faz, eles são melhores, são mais criativos. Não posso ficar andando com eles, que eu sou velha, né? Mas também não me misturo com essa coisa de terceira idade. Ô chatice".

(more…)